A Mata Castigada

Dia 22 de maio é o Dia da Mata Atlântica, porque o homem daninho, não respeita sua casa cósmica e vai irresponsavelmente destruindo tudo que possa lhe dar lucro, aqui e agora, diz que pensando no futuro dos filhos, dos netos e os bisnetos que se lasquem.

 

Essa destruição não é irracional como dizem, é bem racional, porque todos sabemos que abalar os ecossistemas é abalar a vida no Planeta, a ciência está cansada de repetir isso, os ecologistas sensatos são intransigentes por isso, parecendo atrapalhar o desenvolvimento, mas não, o caso é de examinar sobre o dano que os empreendimentos causarão no meio ambiente e medir o benefício, pelo custo dano.

 

Apesar de todas essas barreiras, (os que tem dinheiro pagam pra ver o estrago e a calculada resistência dos que se corrompem caem magicamente), como caem tristemente as árvores, os montes, as pedras, as fontes, em nome do progresso.

 

A literatura nos informa que apenas 8,5% da Mata Atlântica está bem conservada, que o território de 1,3 milhões de km2 estendido entre 17 estados brasileiros, já foi reduzido em 22%, de um dos ecossistemas mais ricos em biodiversidade do mundo onde vivem 20 mil espécies vegetais, 849 de aves, 370 de anfíbios, 200 de répteis, 270 de mamíferos e 350 espécies de peixes.

 

O Congresso Nacional já aprovou uma série de leis e analisa outras propostas para manter a floresta em pé e revitalizar a mata devastada, que significa gastar para recompor o que lhe foi roubada, com isso retirando verbas da saúde, da educação, da segurança, da infraestrutura, para recuperar algo que não deveria ter sido destruído, pela simples razão de que, no fim só tem um setor beneficiário, o dos exploradores, deixando à sociedade e o planeta, com o prejuízo.

Mesmo com todo esse apelo, o desmatamento e as queimadas continuam a serviço do mal, cabendo perguntar: Por que o governo não obriga quem desmatar uma árvore, plantar duas? Isso é possível controlar e compensa o gasto fiscal, o que não é mais possível, seguir passivamente assistindo a destruição das florestas, por mão humana matando os ecossistemas.
Por isso, por sua importância vital, é que devemos comemorado o dia da Mata Atlântica, tendo o objetivo de servir como ponto de reflexão sobre a necessidade de preservação e de conscientização a respeito das ações necessárias para mudar a triste realidade vigente.

Para pensar: Tudo que existe na natureza, rigorosamente tem importância para a vida, menos o homem!