O dia da Memória

Todos que morreram peleando ou não na Segunda Guerra Mundial contra o nazismo e o fascismo, são nossos heróis, pois estavam numa arena sangrenta onde se vencidos, o mundo hoje estaria escravizado pela ditadura ariana e os alemães reféns dessa ditadura ou já se teria realizado a terceira guerra mundial, e, provavelmente ninguém estaria aqui para contar a história.

 

Mas felizmente estamos, num planeta populoso, onde sete bilhões e meio de pessoas habitam, com suas distintas crenças, religiosas e políticas, distribuídos territorialmente por nações, sendo cada uma mandada por seus carrascos, porque nessa disputa pelo poder, muda o penteado mas a morena é a mesma. Sempre aparecerão grupos se achando os indicados para mandarem em determinado povo em nome do bem, quando na verdade, historicamente estão a serviço do mal.

 

O importante do resultado da segunda grande guerra é que temos pelo menos, nos estados democráticos, o direito de escolhermos quem serão os nossos algozes, já nos estados comunistas e socialistas a liberdade é de respirar, no demais está tudo alinhado ao nazismo e ao fascismo ou seja, quem está na cúpula do partido manda e o resto obedece ou morre, lamento a esses que o sacrifício da guerra mundial, não valeu a pena.

 

E bueno, aqui no pago brasileiro vamos fazendo a nossa parte, tentando apartar o joio do trigo dentro dos princípios constitucionais, embora os bandidos acham que a justiça é arbitrária, pois onde já se viu um juiz mandar prender um ladrão, corrupto, que enquadrilhado assalta de caneta em punho a nação?

 

Amigos a guerra contra o nazismo e o fascismo, foi em nome da liberdade para que cada povo tivesse o direito de se comandar, escolhendo democraticamente o seu modelo e governança, porém me entristece ver que o modelo grego neste país tenha sito tão desvirtuado, tá na hora de simplificar a coisa, extirpando as ideologias e os partidos, gritando o slogan: DEMOCRACIA DIRETA JÁ!

 

Sílvio Rodrigues escreveu um poema que diz:

Vivo num país livre, que tão somente pode ser livre,
E nessa terra e nesse instante eu sou feliz porque sou gigante,
Amo uma mulher clara, que a mim me ama sem pedir nada,
Ou quase nada, que não é o mesmo, mas é igual.
Sou feliz, sou um homem feliz e quero me perdoem,

Por esses dias aos que morreram por minha felicidade!

 

Para pensar: Feliz ou não, vamos orar pelos que morreram na segunda grande guerra, agradecidos por ainda termos a liberdade, de buscarmos a felicidade!