Pelo dia mundial da Água

Dia 22 será o dia mundial da água, desse liquido preciso que Deus manipulou para o homem desfrutar sempre que tivesse sede, por isso ele fez os rios, os lagos, as fontes subterrâneas, distribuída por todo o planeta, para que todos os seres vivos, buscassem graciosamente o seu sustento.

O planeta terra tem 4,5 bilhões de anos, e a vida microscópica tem 3,5 bilhões de anos, e a agua potável como a conhecemos tem 3 bilhões de anos. Os elementos que favorecem a vida na Terra são chamados de Biosfera, que é composta pela litosfera, atmosfera e hidrosfera. Esses elementos citados interagem entre si e com os seres vivos, presentes no planeta Terra (animais, vegetais e o homem).

As plantas se desenvolveram há 1 bilhão de anos e os peixes e repteis há 360 milhões de anos, que foram preparando terreno para a chegada dos hominídeos, que sugiram apenas há 7 milhões de anos, toda via o homo habilis aparece há 3 milhões de anos, e por fim há 1,5 milhões de anos o homo erectus, de quem biologicamente descendemos.

Portanto podemos dizer que há 900 mil anos a humanidade vem impactando a água, mais do que apenas bebê-la, principalmente pelo desenvolvimento da agricultura, com o surgimento das polis, das indústrias e cidades que temos na atualidade, onde o resto de tudo que se produz acabam nos rios.

Com esse breve estudo, podemos afirmar que a vida vem da água e logo sem ela, não haverá vida, e mesmo a humanidade sabendo disso, historicamente vem desenfreadamente a poluindo, por certo achando que em poucos anos, viveremos de refrigerante ou de cerveja, esquecendo-se que tanto um quanto a outra, sem água boa, não se mantém.

Por isso neste março, o Brasil está sedeando a oitava edição do fórum mundial da água, quando cientistas se reúnem a dar seus relatórios sobre a sustentabilidade ambiental, alertando que não é mais possível descartarmos na natureza e principalmente na água, todas as imundices que criamos, inclusive as fezes.

A ONU já avisou que de 2020 até 2030, se não estancarmos a poluição, todas as águas superficiais do Planeta estarão contaminadas, por isso o INSTITUTO CAVALEIROS FARROUPILHAS, da mídia, da ALAP, da Agência PFC, do Rotary Internacional, da Maçonaria Gaúcha e da SEMA-RS, estão realizando a campanha de conscientização NÃO DEIXEM MORRERER MEU RIO, para que sirvamos de exemplo a nós mesmos, e cuidemos das águas para não morrermos de sede bem perto da fonte.

Para pensar: Não deixem morrer meu rio, me ajudem por favor, o biguá que mergulhava já morreu e aguapé não dá mais flor! (verso de Paulinho Pires)

Obs: Participe desse concurso conforme regulamento www.alap.com.br