Tio Bento correio

O poeta, escritor e letrista, Ney Fagundes Machado, certa feita me passou uma letra que musiquei e ele nem sabe, tema que ele fez em lembrança do carteiro de campanha e da sua infância, no Plano Alto, nas Três Bocas, (que sei foi uma beleza), na estância João Batista, do pai Julho Machado da Silva de quem era o filho mimoso.

Contava ele no verso o seguinte: Plantado no pago, não sei de onde veio / Querido de todos Tio Bento Correio / Só ele e o cavalo pelo corredor / Preto velho triste, fiel peão do destino / Vaqueano mensageiro, peregrino / Das coisas do mundo e das cartas de amor / Moça de campanha, xucra e sem malicia / Espera Tio Bento trazendo a notícia / Que o moço do povo está por chegar / As cartas trazendo segredos de alguém / Segredos correndo nos trilhos do trem / Tio Bento correio é que vai entregar / A doença, a chuva, o sol, a geada, o vento / E os tacurus da vida pro Tio Bento / Era o mesmo que malhar em ferro frio / Carta e jornal, mensagens de primeira / Se não pudesse deixar lá na porteira / A vida era nada o tempo vazio / Tio Bento Correio achava pousada em todos os ranchos / E a gurizada sonhava ao ouvir os seus causos de campanha / Sabido por velho, estimado na zona / Cantava modinha e tocava acordeona / Depois de um bom trado de vinho ou de canha / Não esqueço Tio Bento teu vulto na estrada / Trazendo a notícia que nunca por nada / Eu juro por Deus desejei escutar / Era alguém me chamando a vir pra cidade / E perdido no escuro da grande saudade / Fiquei para sempre não pude voltar.

No dia 8 de abril é o Dia do Correio e faço desses versos do Ney, nossa grande homenagem aos carteiros sérios, lamentando que o correio de hoje, anda muito arisco, mesmo com todas as tecnologias dispostas, perde de luz para os correios do tempo do Tio Bento, que entregava cartas a cavalo, coladas a cuspe, sem nunca serem violadas. Digo isso porque tenho sido vítima e provo, a falta de respeito da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, para com seus usuários, também pela demora de entregar por exemplo uma carta comum, de Porto Alegre a Eldorado do Sul, demora uma semana.

Tenho a impressão que existiu nos governos que passaram, a vontade de acabar também com essa empresa nacional, que tanto nos orgulhou e que precisa urgente tomar os trilhos do trem, que Tio Bento Correio, esperou e nunca se atrasou.

Para pensar: As pessoas físicas ou jurídicas, não só devem aparentar confiança, tem que serem, para chegarem vitoriosos no fim da linha.